quarta-feira, 17 de julho de 2013

Livros: The Selected Works of Virginia Woolf

O post desse livro tá no rascunho há séculos, mas eu finalmente resolvi escrever sobre ele, é porque tem tanta coisa para escrever que eu nem sei como começar.




Esse livro é na verdade uma coleção das histórias e um ensaio da Virginia Woolf, autora Britânica bem conhecida do Modernismo. Eu, louca, estava procurando cada livro separado e acabei achando essa coleção na Livraria Cultura. Para quem tiver interesse, já sabe onde comprar. (obs: é tudo em inglês)

Detalhe das laterais rosa

O conteúdo livro:



Eu resolvi comprar o livro depois de ler e me apaixonar por Mrs. Dalloway.


Mrs. Dalloway é sobre um dia na vida de Clarissa Dalloway, ou seja, a história toda se passa em um dia apenas, no dia que ela está preparando uma festa. O enredo é bem simples porque o foco do livro está nas personagens, seus sentimentos, seus pensamentos. Aliás, umas das técnicas que a autora usa no livro é o do fluxo de consciência, é como se estivéssemos lendo a mente das personagens.

Mrs. Dalloway vai tratar de diversos tópicos: Sociedade e classe social, tempo, isolamento, repressão, guerra:

Clarissa casou-se com um homem para manter o status social. Ela vai sentir uma conexão maior com uma personagem que não conhece do que com o seu marido. Ela também esconde o que sente para manter os padrões ingleses. Por fora ela parece forte, mas por dentro é ansiosa e tem muito medo da morte.

A história de Mrs. Dollaway se passa em um período pós Primeira Guerra Mundial. Um dos personagens, Septimus é um soldado que sofre de choque pós guerra. É o meu personagem preferido.

O livro é bastante reflexivo e para quem gosta do estilo vale a pena ler. Quem quiser ler, tem o link aqui em english e aqui em português

Deixarei um trecho do começo:

“She would not say of any one in the world now that they were this or were that. She felt very young; at the same time unspeakably aged. She sliced like a knife through everything; at the same time was outside, looking on. She had a perpetual sense, as she watched the taxi cabs, of being out, out, far out to sea and alone; she always had the feeling that it was very, very dangerous to live even one day.”


"Agora ela não falaria de ninguém no mundo, não diria que era isso ou aquilo. Sentia-se muito jovem; ao mesmo tempo indizivelmente velha. Penetrava em tudo como uma faca; ao mesmo tempo estava de fora, observando. Tinha uma sensação constante, enquanto olhava os táxis, de estar fora, longe, muito longe no mar e sozinha; sempre tinha a sensação de que era perigoso, perigosíssimo viver mesmo que fosse um único dia."


O post vai ficar enorme, mas vale mais uma dica: O filme As Horas têm sua história ligada ao livro Mrs. Dalloway. Eu não vi ainda porque estou enrolando. Se alguém assistiu, me conte se gostou.



4 comentários:

  1. Ah, eu adoro ler. Todos me cativam
    Volte sempre que puder, beijos.
    http://bhulago.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi...
    Adorei o seu blog e já estou seguindo...
    Faça uma visita no meu blog, ele é novo e todos os dias tem novidades!!! Se gostar, siga também!

    Espero sua visitinha!

    Bjos
    Andreza

    http://blogdremattos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, obrigada pela visita. Estou seguindo de volta. Bjs

      Excluir

Deixem seus recadinhos, sugestões, perguntas ou críticas nos comentários.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...